Brazil x Côte D’Ivoire / Brasil x Costa do Marfim

O Brasil, ontem, pode não ter feito um jogo espetacular, mas mostrou do que é capaz de fazer. Venceu de 3 x 1 a Costa do Marfim no seu jeito predileto: aquele contra-ataque mortal. Kaká mostrou que mesmo não estando 100%, ainda é útil demais. Imprescíndível. Elano vai se firmando como aqueles jogadores que o povo (maioria) não entende e não gosta, mas que acaba convencendo. Luis Fabiano acabou com o jejum de forma avassaladora. Ao jogo.

O início do jogo foi equilibrado, alternando posse de bola entre as duas equipes. A seleção brasileira explorando um pouco mais os contra-ataques, uma vez que a seleção costa-marfinense tinha mais a posse de bola. O Brasil pecava um pouco nos passes e os africanos apertavam a marcação. Em passe preciso de Kaká, Luis Fabiano invadiu a área e chutou firme, no alto, forte. Sem chances para o goleiro, 1 a 0 Brasi. Depois disso, o Brasil começou a errar excessivamente os passes e o gol não trouxe a tranquilidade que era prevista. Por outro lado, defensivamente, o time não deixava o adversário chegar na área com perigo.

Em meio à um jogo truncado no começo do segundo tempo, Luis Fabiano tirou a defesa marfinense para dançar com uma pintura de gol. Aplicou dois balões nos zagueiros, com domínio de peito (ou não) posterior a cada balão e chutou cruzado de esquerda, belíssimo gol. Com o Brasil e no contra-ataque, não se brinca. Kaká mostrou na sequência que, quem sabe, sabe, e não precisa estar inteiro para fazer a diferença. Em uma de suas jogadas preferidas, Kaká levou à linha de fundo pelo lado esquerdo da área e rolou para trás para quem chegasse. E quem chegou foi Elano, aparecendo para escorar para o fundo da rede, 3 a 0. Desandou gols pelo Brasil, pancadas pelos africanos. Kaká não estava gostando da violência do adversário. A seleção brasileira relaxou um pouco mais no jogo e a Costa do Marfim diminuiu o placar. Yayá Touré cruzou, Drogba chegou de trás e desviou de cabeça para fazel o gol africano. A partida estava com contornos dramáticos. Muitas faltas(duras até) e pressão dos marfinenses. Ainda deu tempo de Kaká ser expulso, injustamente.

A seleção está classificada e pega Portugal para se garantir como primeiro lugar no grupo G mas sem Kaká que cumprirá suspensão pelo cartão vermelho. Não jogou maravilhosamente bem mas mostrou que se jogar um pouco do que sabe, ganha. E ontem não só venceu, como também convenceu. A torcida gostou. Agora as outras seleções viram do que o Brasil é capaz…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s