Culpa da arbitragem?

Não, este texto não será uma análise sobre a arbitragem do jogo entre Brasil e Suíça. Uma partida de futebol hoje em dia é mais monitorada do que qualquer sistema de segurança no país. São dezenas de câmeras captando os lances por todos os ângulos e mesmo com todo esse aparato existem dúvidas. Foi falta ou não? O pênalti existiu?

Se os especialistas em arbitragem têm opiniões divergentes, imagine nós, reles torcedores. A questão é que isso virou assunto recorrente em toda discussão sobre futebol. E o que antes era restrito ao cenário nacional, chegou até a seleção brasileira.

Até a próxima partida todos os veículos da imprensa e os debates de mesa redonda vão falar exaustivamente sobre o assunto, questionando até um dos maiores avanços que é o uso do VAR (Árbitro de Vídeo). O que não pode acontecer é o torcedor entrar nessa onda e achar que a culpa pelo empate foi da arbitragem.

06172018_NEWSFUT_var copa
Arbitragem de vídeo tem sido questionada nessa Copa do Mundo (Foto: Reprodução/Internet)

Com todo respeito ao time suíço, uma seleção com a tradição do Brasil não pode apenas empatar com um time que nunca passou das oitavas de final de uma Copa do Mundo. Temos as maiores estrelas do futebol mundial, nascemos chutando uma bola, somos pentacampeões. O adversário tem que temer a camisa verde e amarela. E não foi o que aconteceu hoje.

Foram 90 minutos de um jogo fraco tecnicamente. A seleção brasileira não repetiu as boas atuações que vinha tendo. Os motivos? Ninguém vai saber. Pode ter sido o peso da estreia, os fantasmas do passado. O fato é que o time não rendeu tudo o que pode.

Neymar decepcionou; Gabriel Jesus não foi bem; Coutinho marcou um belo gol, mas também deixou a desejar. E até o técnico Tite foi mal. As substituições burocrática em nada acrescentaram ao time. Faltou um pouco de ousadia. A “titebilidade” nem sempre vai funcionar e em uma Copa do Mundo isso é perigoso.

Hora de esquecer a arbitragem

Agora não é o momento de se buscar culpados. Ainda faltam dois jogos e é nisso que o time tem que se concentrar, já que serão decisivos. Agora é vida ou morte. É jogar para golear e não precisar depender de uma boa atuação dos árbitros. E esse é um conselho não só para seleção, mas para todos os times.

É muito chato quando após cada jogo o assunto principal se torna a arbitragem. É preciso sim cobrar uma qualidade boa dos profissionais, ainda mais quando a competição é uma Copa do Mundo, mas não dá para ficar usando isso de muleta para justificar resultados como o de hoje.

Então chegou a hora de aprender com o jogo contra a Suíça. Sérvia e Costa Rica são adversários teoricamente mais fracos, então é fundamental que o resultado seja feito ainda no primeiro tempo. O Brasil precisa de disso.

A caminhada rumo ao Hexa começou. Vamos juntos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s