O Futebol Respira

 

Tudo começou com uma brincadeira típica da torcida do Flamengo. Entre uma vitória e outra, a conhecida autoconfiança Rubro Negra tomou conta dos torcedores e se espalhou pelas redes sociais como o #CheirinhoDeHepta. Esse era o novo “Deixou chegar…”. Claro, a mídia comprou a ideia e isso incomodou (e muito) os adversários. O time que em nenhum momento foi apontado pelos gurus como favorito à conquista do campeonato passava a bater de frente com times de elenco considerados bem melhores. Mais uma vez o Fla revertia a lógica e se garantia na mística para conquistar o improvável título Brasileiro desse ano.

Só que diferente de 2009, quando contou com o tropeço dos adversários, o Flamengo viu um Palmeiras impiedoso, que não deu brecha ao azar. E tropeçando nas próprias pernas, o time carioca sentiu o cheirinho que tanto incomodava os rivais ficar cada vez mais fraco até sumir de vez na antepenúltima rodada do Brasileirão. Pronto, prato cheio para todas as torcidas que aguentaram um campeonato todo de cheiro. A moda rubro negra se virava contra o próprio clube, que se tornou alvo preferido de gozações nessa reta final.

Agora, resta à torcida rubro negra desentupir o nariz para no próximo ano poder respirar melhor e quem sabe sentir o verdadeiro cheiro de um título que há muito tempo não consegue. Será que os torcedores ainda se lembram do cheiro da Libertadores?

Enquanto isso, o futebol agradece e continua respirando fundo essa alegria que transmite a verdadeira essência do esporte: a diversão.

Cheiro verde

ambiente_palmeiras_coritiba_rbl-6

(Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)

Gritar é campeão antes de o resultado estar sacramentado pode não trazer boa sorte. Os mais supersticiosos, como o técnico Cuca, preferem aguardar o fim do apito para poder enfim soltar o grito. E para um clube que sofreu uma das maiores viradas da história do futebol (Vasco 4×3 Palmeiras – Copa Mercosul 99) é normal o cuidado redobrado. Mas lá no fundo todos sabem que esse título tem endereço certo. Afinal, só é necessário um empate nas próximas duas rodadas. E o que seria isso para um time que possui um aproveitamento de quase 70%? Pois é, nada. O aroma do título já tomou conta do Palestra Itália (ou Allianz Arena).

Além de supersticioso, Cuca é muito competente e o grande responsável pela campanha impressionante do Palmeiras nesse campeonato. Com um ótimo elenco em mãos, o treinador conseguiu montar um time consistente tanto na parte ofensiva quanto na defensiva. Disse que seria campeão e fez (ou quase, como preferirem), mostrando o porquê de hoje ser considerado um dos melhores técnicos do país.

Anúncios