Dejà vu

A maldição dos 100 anos. Esse seria um bom título para um filme sobre os centenários Rubro Negro. No ano em que o futebol do Flamengo completa 100 anos, os torcedores assistem ao remake de 1995, ano do centenário do clube de regatas. Os personagens são praticamente os mesmos: técnico Vanderlei Luxemburgo como vilão, a estrela do time como mocinho (Romário-95 e Ronaldinho-12), elenco como atores coadjuvantes, diretoria na figuração, torcedores no papel de palhaço, direção e roteiro por parte da imprensa.

O enredo da história que parece ter seu fim em 2012, iniciou-se em 2011 e é o mesmo de 1995. O Flamengo monta um grande time, traz um jogador que já foi eleito melhor do Mundo pela FIFA, faz uma mega festa na Gávea, Luxemburgo se mostra animado em trabalhar com grandes jogadores, ganha a Taça Guanabara, ilude a torcida, mas aos poucos o caldo vai entornando. A perda do título carioca em 95 que foi o estopim para o fim da relação entre Luxa e Romário não se repetiu em 2011. O título invicto deu sobrevida ao relacionamento que parecia ser o melhor possível, os fantasmas de uma crise entre jogador e técnico tinham ficado no passado, todos acreditavam na mudança de Vanderlei. Porém, de acordo com o roteiro escrito pela imprensa, diversos episódios foram minando a relação R10-Luxemburgo, como as seguidas noitadas do craque, a falta de empenho em treinos, atraso de salários, novela Traffic, mulheres na concentração e principalmente a falta de apoio da diretoria.

No elenco o discurso é sempre o mesmo, reconhecem o clima pesado, afirmam que o maior prejudicado é o clube. Alguns tomam partido pelo técnico, outros ficam do lado do craque e tem os que preferem pular fora do barco. Fazendo figuração a diretoria se reúne, discute o futuro e no final só diz que está tudo certo. Diferente de Romário, Ronaldinho prefere seguir calado em meio a toda polêmica, mas sem deixar de seguir o roteiro e fingir que está tudo bem e que o relacionamento com o técnico é bom. Cenas como o abraço entre Luxemburgo e Ronaldinho em Sucre, na Bolívia e um problema de saúde para faltar ao treino são importantes para deixar a dúvida na cabeça do espectador. Enquanto isso tudo acontece, o disse-me-disse vai ajudando o torcedor a exercer da melhor forma o papel de palhaço.

Se quem está certo é o Luxemburgo ou o Ronaldinho, isso pouco importa para torcida, que no momento só não quer ver o drama Rubro Negro se transformar em uma comédia ainda mais engraçada para a torcida adversária com uma eliminação para o Real Potosí, na pré-Libertadores. O roteiro sobre a indefinição do futuro de Luxemburgo e Ronaldinho já está pronto e dificilmente o resultado na Bolívia irá influenciar em algo. Portanto, até os créditos subirem a torcida mantém a esperança em um final feliz para o Flamengo, diferente do ocorrido em 1995.

Anúncios

100 anos de Corinthians

A NAÇÃO CORINTHIANA está em festa e como não podia deixar de ser o NEWSFUT! presta-lhe essa homenagem.

No dia 1º de setembro de 1910 era fundado o Sport Clube Corinthians Paulista, um clube que surgiu da admiração de operários ao Corinthian (escrito dessa forma mesmo), de Londres. A história toda começou quando o clube londrino veio fazer uma excursão no Brasil a convite do Fluminense, a princípio só jogaria no Rio de Janeiro. Porém, o time encantou os paulistas que os convenceram a esticar sua excursão até São Paulo. Na capital ganharia a admiração de operários de uma companhia ferroviária do bairro do Bom Retiro, que viriam a fundar o Corinthians que hoje conhecemos.

Nesses 100 anos passaram pelo clube craques como Rivellino, Sócrates,  Casagrande, Basílio, Neto, Marcelinho Carioca, Tevez e, ainda atuando pelo time, Ronaldo. Muitos títulos foram conquistados: 26 campeonatos paulistas, 5 torneios RJ-SP,  3 Copas do Brasil, 1 Supercopa do Brasil, 4 campeonatos brasileiros da série A e 1 da série B, e o Mundial de Clubes de 2000. Atualmente o sonho de consumo de 10 entre 10 Corinthianos é a Taça Libertadores das Américas, que por pouco não veio no ano do centenário (ah se não fosse o Flamengo!).

A história Corinthiana vai além do futebol. Em plena Ditadura Militar o clube que estava vivendo a “Democracia Corinthiana” inovou e estampou em suas camisas mensagens de apoio às eleições diretas. Além disso, a autogestão da “Democracia Corinthiana” abriu espaço para as conquista do clube nas duas décadas que se sucederam.

Hoje, o Corinthians, que também é conhecido como Timão ou time do Parque São Jorge, padroeiro do clube, possui a segunda maior torcida do Brasil. E esses apaixonados pelo clube merecem todas as homenagens prestadas. Corinthiano sofrido, batalhador e, principalmente, FIEL ao alvinegro, parabéns pelo CENTENÁRIO do Sport Clube CORINTHIANS Paulista. E o presente que a torcida ganhará é um outro sonho antigo, o FIELZÃO, estádio do Timão. Que venham os próximos 100 anos e o clube possa continuar dando alegria a essa galera apaixonada.

PARABÉNS, FIEL! PARABÉNS, CORINTHIANS!

Centenário Colorado

selo_centenario_2009

Homengem do NEWSFUT! aos cem anos de muitas glórias do Sport Club Internacional

  • 38 Campeonatos gaúchos
  • 1 Copa do Brasil
  • 3 Campeonatos brasileiros
  • 1 Copa Sul-Americana
  • 1 Recopa
  • 1 Libertadores das Américas
  • 1 Mundial de Clubes

“Se você viver cem anos, eu quero viver cem anos menos um dia, assim nunca terei de viver sem você…” Winnie Pooh