Adeus, Maradona!

Nós, brasileiros, sabemos bem como é perder um ídolo-herói. Em 94, nos despedimos precocemente de Ayrton Senna. Sem dúvida, uma das maiores dores do esporte nacional até hoje. Por isso, nos solidarizamos com o adeus a Maradona.

Don Diego era um verdadeiro Deus na Argentina – e não é para menos, já que o último mundial da albiceleste têm a sua assinatura. Ele era a personificação do espírito argentino: raçudo, talentoso e marrento. Esse seu jeito conquistou não só a nossos hermanos, como também aos fãs do futebol pelo mundo todo.

Seu jeito de jogar cativava, tinha uma canhota diferenciada. Poderíamos ficar aqui relembrando as jogadas geniais do camisa 10 argentino, mas elas já foram eternizadas por ele e ficarão vivas para sempre em nossas memórias e também nos vídeos que circulam na internet para quem não teve o prazer de vê-lo jogar.

El Pibe era um personagem polêmico. Nunca fez o jeito de bom moço. Viveu a vida intensamente. Errou sim, mas nunca se escondeu ou omitiu. Era um verdadeiro líder e foi assim que conquistou sua legião de fãs.

Infelizmente, sua história neste plano chegou ao fim mais cedo do que pensávamos, mas agora ficam as boas lembranças desse gênio, dos títulos históricos, dos lances eternizados pelo D10S.

Obrigado, Maradona, por ter nos brindados com seu talento. Descanse em paz.

★ 30-10-1960 ✟ 25-11-2020

Diga para gente o que achou

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s